Search
Close this search box.

Empresa de Curitiba é alvo de operação por suspeita de descaminho e falsificação de artigos de luxo

A Polícia Federal (PF), em conjunto com a Receita Federal, deflagrou nesta terça-feira, 12, a Operação Rebu para combate ao descaminho e à falsificação de artigos de luxo. O nome da operação remete ao da empresa investigada, significando desordem.

Em Curitiba foi cumprido um mandado de busca e apreensão no bairro Capão Raso, sendo apreendidas diversas roupas, bolsas, malas, óculos e outros artigos de luxo falsificados de marcas de renomadas como Louis Vuitton, Prada, Chanel, Hermès, Gucci, Dior, dentre outras.

A empresa responsável pela venda dos artigos falsificados anunciava abertamente os produtos em site próprio e em perfil no Instagram, indicando que não seriam originais e sim “inspirações italianas”, praticando valores que, embora expressivos, sequer chegavam à metade dos indicados para os artigos de grife legítimos. Dupla foi presa em flagrante por ter em depósito e expor à venda as mercadorias falsificadas irregularmente importadas, sendo conduzidos à Sede da PF para interrogatório.

A exposição à venda e a manutenção em depósito de mercadorias de origem estrangeira sem o recolhimento dos tributos devidos constitui crime de descaminho, tipificado no art. 334, § 1º, III, do Código Penal, sujeitando o infrator à pena de reclusão de 1 a 4 anos. Por outro lado, a falsificação de mercadorias constitui violação de direito autoral, prevista no art. 184 do Código Penal, punível com pena de detenção de 3 meses a 1 ano, ou multa.

Confira abaixo as imagens da operação Rebu

WhatsApp Image 2024-05-29 at 11.33
Operação Aharadak mira grupo criminoso suspeito por furtos e roubos em município gaúcho devastado pelas enchentes
WhatsApp Image 2024-05-29 at 11.33
Mulher é atingida na cabeça por disparo de arma de fogo pelo companheiro em Araranguá
BeFunky-collage (12)
Jovem é hospitalizada após colisão entre automóvel e motoneta na BR-101 em Içara