Search
Close this search box.

Farmácias são alvos de operação da Polícia Federal por fraude contra o Programa Farmácia Popular do Brasil

A Polícia Federal deflagrou, na manhã desta terça-feira, 26, a Operação Indebitus, que apura fraudes praticadas em prejuízo ao Programa Farmácia Popular do Brasil.

Na ação, foram mobilizados 240 policiais federais para o cumprimento de 62 mandados de busca e apreensão nos Estados do Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Amazonas e Ceará.

As investigações se iniciaram em outubro de 2022, a partir de notícia da venda fictícia de medicamentos por meio do Programa Farmácia Popular do Brasil, que teria sido praticada por uma rede de farmácias com atuação na Região Sul do país.

O Programa Farmácia Popular do Brasil, do Governo Federal, tem por finalidade complementar a disponibilização de medicamentos utilizados na Atenção Primária à Saúde – APS, por meio de parceria com farmácias e drogarias da rede privada.

Os investigados responderão, em tese, pelos crimes de estelionato contra a União, falsificação de documento particular, associação criminosa, falsidade ideológica e uso de documento falso.

Como saber se o seu nome foi utilizado indevidamente

Acessando ao aplicativo ConecteSUS, aba “Medicamentos”, aba “Recebidos”, os cidadãos podem verificar se houve uso indevido dos seus dados em vendas fictícias realizadas por farmácias por meio do Programa Farmácia Popular do Brasil. As transações indevidas identificadas deverão ser informadas à Polícia Federal através do e-mail fpfraude@pf.gov.br

Locais de cumprimento dos mandados de busca

  • Bento Gonçalves/RS: 2
  • Canoas/RS: 1
  • Caxias do Sul/RS: 21
  • Encantado/RS: 1
  • Estrela/RS: 1
  • Flores da Cunha/RS: 2
  • Garibaldi/RS: 1
  • Novo Hamburgo/RS: 1
  • Passo Fundo/RS: 16
  • Pelotas/RS: 2
  • Porto Alegre/RS: 2
  • Rio Grande/RS: 1
  • Santa Cruz do Sul/RS: 2
  • Santa Maria/RS: 2
  • Santo Ângelo/RS: 1
  • Lages/SC: 1
  • Chapecó/SC: 2
  • Balneário Camboriú/SC: 1
  • Manaus/AM: 1
  • Caucaia/CE: 1
68e8cfd2-6fbb-4524-aafd-1964a60919f0
Investigações apontam colecionadores, atiradores desportivos e caçadores como fornecedores de armamento para crimes do Novo Cangaço
emprego
Mais de 130 vagas de emprego estão disponíveis nesta semana em Criciúma e região
442483415_18354831781098629_5705749333156428128_n
Grupos táticos da Polícia Federal atuam na região do 4º Distrito em Porto Alegre