Search
Close this search box.

Lar e tutor responsável são procurados para acolher o cão policial aposentado Echo no Paraná

A Polícia Rodoviária Federal no Paraná busca um novo lar e um tutor responsável para o cão policial Echo, que deixou o serviço operacional em novembro do ano passado.

A cerimônia de “aposentadoria”, conjunta com o cão Chuck, ocorreu após 8 anos de excelentes trabalhos, localizando drogas, armas e munições. Echo enfrentou problemas de adaptação no novo lar e acabou sendo acolhido novamente pela PRF. Entretanto, a PRF entende que ele precisa de um novo lar e de uma nova família, para aproveitar os anos de descanso.

Echo foi escolhido através de um processo de licitação da PRF, com seleção por operadores do grupo de operações com cães (GOC), em razão do seu comportamento muito ativo. Na PRF, os cães começam o treinamento e trabalho por volta dos 12 meses de idade e se aposentam aos oito anos. 

Carinhosamente apelidado pelos policiais de “Richard Gere”, pela beleza e elegância, o pastor-alemão Echo tem um perfil extremamente ativo. Muito intenso e inteligente, ele precisa de constantes atividades físicas, para que não fique ansioso. O cão exige um tutor que esteja à sua altura, tenha tempo livre para atividades diárias, pulso firme e experiência com cães de grande porte.

A PRF estabeleceu critérios para aceitar a adoção de Echo: o novo dono precisa ter residência em Curitiba ou região metropolitana, para facilitar o acompanhamento e auxílio da PRF na adaptação, é necessário que a nova casa do Echo tenha muito espaço livre, para dar vazão a toda sua energia, e que não tenha outros cães ou gatos dividindo o espaço.

Formulário de candidatos a adoção

Os candidatos podem se inscrever até o dia 1º de fevereiro, basta clicar aqui.

IMG_20240522_151931
Mais três corpos são encontrados enterrados em praia de Balneário Arroio do Silva
WhatsApp Image 2024-05-22 at 17.51
Simulação de atendimento em acidente de trânsito é realizada em Criciúma
WhatsApp Image 2024-05-23 at 11.01
Comunicadores levam susto com princípio de incêndio durante programa de rádio ao vivo em Criciúma