Search
Close this search box.

Mater Avaritia: mulher é alvo de operação no Paraná após investigação sobre venda de criança para estrangeiros

A Polícia Federal deflagrou, na manhã desta terça-feira, 06, a operação “Mater Avaritia”, que tem por objetivo investigar e combater o tráfico internacional de pessoas, em especial a venda e a realização de procedimentos clandestinos de adoção de crianças brasileiras por indivíduos residentes em países europeus.

No decorrer das investigações foi verificado que uma cidadã brasileira, residente em Curitiba, teria negociado a venda de seu filho, ainda no ventre, para um cidadão português, tendo a mulher viajado para Portugal poucos dias antes da data do parto e dado a luz à criança naquele país, sendo que logo após o parto retornou ao Brasil e deixou a criança lá.

Foram identificados indícios claros de que a negociação da criança e os procedimentos de adoção clandestina realizados teriam sido intermediados por uma pessoa residente em de São Paulo, motivo pelo qual na manhã desta terça-feira, 06, foram cumpridos mandados de busca e apreensão em Curitiba e em São Paulo, tendo sido apreendidos durante o cumprimento das medidas materiais que podem auxiliar na elucidação dos fatos investigados.

A investigação contou com o apoio da Interpol e da Polícia de Portugal, que realizou diversas buscas naquele país, sendo que com base nos fatos identificados pela Polícia Federal do Brasil, foi instaurado um novo procedimento investigatório criminal pelas autoridades portuguesas, no qual os suspeitos passaram a ser também investigados pela prática de crimes relacionados ao tráfico internacional de pessoas praticados na Europa.

O bebê deixado em Portugal foi localizado ainda na maternidade e se encontra sob os cuidados das autoridades e rede de proteção à criança de Portugal.

As investigações continuam em andamento, tendo como objetivo a identificação de outras pessoas que possam ter de alguma forma participado ou auxiliado na negociação e encaminhamento do bebê brasileiro para Portugal, bem como na identificação de outras negociações semelhantes envolvendo crianças brasileiras, que possam ter sido intermediadas pelo grupo criminoso investigado.

O nome da operação, “Mater Avaritia”, faz referência a atitude de mães que, por ganância, acabam por negociar e vender os próprios filhos.

WhatsApp Image 2024-05-29 at 11.33
Operação Aharadak mira grupo criminoso suspeito por furtos e roubos em município gaúcho devastado pelas enchentes
WhatsApp Image 2024-05-29 at 11.33
Mulher é atingida na cabeça por disparo de arma de fogo pelo companheiro em Araranguá
BeFunky-collage (12)
Jovem é hospitalizada após colisão entre automóvel e motoneta na BR-101 em Içara