Search
Close this search box.

Milagre: jovem conta os momentos de aflição vividos após escapar com vida de acidente de trânsito grave em Siderópolis

Acostumado a encarar de frente situações de perigo em sua rotina profissional, o bombeiro profissional civil Jeovane de Oliveira, de 24 anos, se viu desta vez do outro lado. O jovem foi vítima de um grave acidente de trânsito, enquanto retornava do serviço pela Rodovia SC-445, no bairro Rio Fiorita, em Siderópolis, na manhã dessa sexta-feira, 02, por volta das 9h.

De acordo com Oliveira, ele seguia na rodovia quando o automóvel Fiat/Palio que dirigia foi atingido repentinamente por um Renault/Scenic que entrou na contramão e era conduzido por uma mulher que teria sofrido um mal súbito. Após a colisão, o veículo conduzido pelo jovem começou a rodar na pista e foi jogado para o acostamento, onde havia uma ribanceira, vindo a parar somente depois de colidir em uma árvore.

“Eu acredito que recebi uma segunda chance, só tenho a agradecer a Deus”, desabafa, após contar que se não tivesse colidido na árvore o veículo teria descido mais alguns metros para frente. Lembra ainda que no mesmo local, há alguns meses antes, duas mulheres perderam a vida, após um acidente de trânsito.

Nestes segundos de terror, Oliveira chegou a perder a consciência, mas logo em seguida retomou os sentidos e conseguiu sair do automóvel e buscar ajuda.

Superação para buscar socorro

“Foi um pouco assustadora a cena, eu estava sozinho no veículo. O medo do automóvel descer mais a ribanceira ou pegar fogo, me fez sair de dentro dele rapidamente e escalar a ribanceira para buscar ajuda”, conta.

Apesar das dores causadas pelos cortes e lesões na lombar, no braço, na cabeça e no ombro, o condutor entrou em contato pelo telefone de emergência e acionou o socorro que chegou rápido ao local, por meio das guarnições do Corpo de Bombeiros de Criciúma e do Samu de Lauro Müller.

“O socorro chegou muito rápido e eu só tenho a agradecer muito por isso, principalmente ao Batalhão do Corpo de Bombeiros de Criciúma e ao Samu de Lauro Müller”, detalha.

Cinto de segurança

“Talvez se eu não estivesse com o cinto de segurança a história poderia ter sido totalmente diferente, talvez eu não estaria aqui contando o que aconteceu”, enfatiza Oliveira.

“Um verdadeiro milagre”, destaca o jovem que agora está em casa grato pela oportunidade de abraçar sua mãe e seus irmãos.

WhatsApp Image 2024-05-29 at 11.33
Operação Aharadak mira grupo criminoso suspeito por furtos e roubos em município gaúcho devastado pelas enchentes
WhatsApp Image 2024-05-29 at 11.33
Mulher é atingida na cabeça por disparo de arma de fogo pelo companheiro em Araranguá
BeFunky-collage (12)
Jovem é hospitalizada após colisão entre automóvel e motoneta na BR-101 em Içara